10 de jul de 2010

Ti(a)póia











Ti(a)póia

“Parquê rebrilhando
há pouco encerado,
o andar descuidado,
a queda imprevista
- encontro marcado
com o ortopedista...

Parentes solícitos
e preocupados,
sorriso sem graça
na afirmação:
- “Não tenham cuidado,
não foi nada, não...”

E o resultado,
um braço enfaixado,
imobilizado,
daqui até domingo
- três dias contados...

No mais a paciência,
o trabalho esperando,
e o verso buscando
uma rima pra dor!”

Téia Borda de Lima
(D.A.Reservados)

Talvez goste de ver:
Espaço Poesia e Nas Trilhas dos Sonetos

Um comentário:

ju rigoni disse...

Uma delícia de ler...
Adorei o ritmo e o humor!

Eita família talentosa, essa Borda!

Bjs e inté!